Projeto audiovisual é cheio de representatividade

Procurando por produções audiovisuais que valorizem a cultura nacional? Então vem conhecer, e apoiar, um projeto super legal sobre o nosso folclore!

Eu sou Caipora: a menina e o poder das matas

Esse é um curta-metragem de animação baseado na cultura dos povos originários do Brasil. O projeto se inspira na história da entidade Caipora, que é protetora das matas e dos animais segundo os povos indígenas. 

Como protagonista temos Luana, menina negra, que mora no interior de São Paulo e é apaixonada pelos animais. Quando contrabandistas capturam seu amigo Quiquinho, um macaco-prego, ela recorre às histórias do folclore contadas pela sua avó, para conseguir salvar o bichinho.  Mais precisamente, a lenda de Caipora.

Confira algumas imagens:


Folclore é pop

O curta-metragem está por conta do estúdio de animação Vivárte. Contudo, quem assina a produção ao lado do estúdio é o ilustrador e designer carioca, Anderson Awvas.

Awvas é conhecido por seus trabalhos valorizando a cultura brasileira e desde 2013 encabeça o projeto Folclore BR: uma nova visão. Nele, o artista busca novas maneiras de falar sobre o folclore brasileiro, muitas vezes fazendo referências à cultura pop. 

Foi assim que Procurando Nemo virou Procurando Sacy e A Pequena Sereia se tornou A Pequena Yara, na série de cartazes “E se as animações Disney fossem no Brasil?”

Dá uma olhada:


Financiamento coletivo: tirando o projeto do papel

Tirar um projeto audiovisual do papel não é tarefa fácil. Principalmente quando se trata de temas embasados em diversidade. Por isso, “Eu sou Caipora: a menina do poder e das matas” está em busca de financiamento pelo modelo “tudo ou nada”. Nesse caso, se não atingirem a meta, o dinheiro retorna aos apoiadores. 

Quem colaborar, receberá recompensas que incluem pôsteres com artes inspiradas no nosso folclore, estátuas, miniaturas e um cordão (com significado importante para a história da animação).

Gostou? Apoie o projeto clicando aqui: http://catarse.mr/eusoucaipora

E se quiser saber mais, assista o vídeo com os produtores:

Tags:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *